26/01/2014

ETAR DO VALE DE SANTARÉM JÁ ESTÁ EM FUNCIONAMENTO. FINALMENTE!

Após concluída a empreitada de construção civil no início do ano passado, a ETAR só entrou em funcionamento no passado dia 23 de Janeiro, isto porque foi necessário pedir o licenciamento pela Direcção de Energia e a ligação da EDP, pelo que só em Junho 2013 o equipamento ficou em condições de entrar em funcionamento, segundo disse ao jornal O Ribatejo (edição de 16 de Jan.2014) a administradora da empresa municipal Águas de Santarém. Porém, se o equipamento ficou pronto a funcionar em Junho, e até esteve marcada a inauguração para o início de Agosto, tudo ficou em "águas de bacalhau", porque as instalações foram assaltadas e vandalizadas, com o roubo de equipamentos e materiais diversos, sendo então preciso reposições e reparações que, obviamente, levaram tempo e mais dinheiro. Em resumo, no que a esta parte diz respeito, entre a conclusão das obras e o tal pedido de licenciamento e a ligação da EDP passou... uma eternidade. Além disso, esquecidas questões elementares de segurança, pelos vistos, facilmente os cada vez mais numerosos assaltantes à solta na zona do Vale e arredores tratarem de fazer o que vem sendo costume, sem que haja quem os detenha, e vai sendo tempo de os deter.
Tudo somado: muito tempo sem ETAR, uma poluição enorme no rio Maior/vala Real, com a descarga total dos resíduos do Vale de Santarém - basta ver as muitas fotos que publicámos já aqui no nosso blog e, hoje, voltamos a publicar algumas. E, naturalmente, para além deste atentado ambiental, durante meses, mais dinheiro desperdiçado.



Portanto, contas que os cidadãos devem pedir a quem não cumpre as suas obrigações em devido tempo e de forma adequada. Quanto ao vandalismo, roubo, insegurança?... agora que, ao que se diz, foram tomadas medidas - na ETAR terão sido instaladas câmaras e outros meios de identificação e de acionamento de medidas contra intrusos - não nos admiramos se houver novas investidas. É que, se não houver acções concretas, a vandalagem continuará.

Agora, segundo a administradora da Águas Ribatejo, vão ser ligados à rede de saneamento os esgotos das casas no Alto do Vale e também as da freguesia de Póvoa da Isenta, cujos efluentes serão igualmente canalizados para a ETAR do Vale de Santarém. Felizmente, pois tal situação carece de resolução há muitos anos - é como se estivéssemos ainda nos anos 70 do século passado e, nessa altura, já estávamos bem atrasados nestes domínios. Já agora, lembramos nós, não esqueçam as casas do histórico Casal do Vinagre (junto à Estrada Nacional que liga o Vale de Santarém a Santarém, entre as duas passagens de nível, desactivadas) que, ao que se diz, necessitarão de igual medida.

O Movimento Ecologista-Vale de Santarém, criado recentemente, que tinha vindo a denunciar o estado de calamidade, de poluição destruidora provocada pelo não funcionamento da ETAR - construída de raiz e, afinal, sem funcionar -  congratula-se pelo facto de o problema principal estar finalmente ultrapassado, ao que tudo indica. Manteremos atenção sobre a evolução da situação, monitorizando, com os meios de que dispusermos, o funcionamento regular daquela importante unidade de saneamento. Quanto aos trabalhos que vão decorrer no Vale de Santarém, visando ligar todas as residências ao sistema, o que também saudamos, acompanharemos igualmente o que vier a passar-se. Queremos um Vale de Santarém saudável. Para os Vale-Santarenos e com os Vale-Santarenos e, obviamente, para e com os que estão em nosso redor, nesta zona do nosso Ribatejo.

Sem comentários:

Enviar um comentário