03/02/2017

RIO TEJO - MONITORIZAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS, UM EXIGÊNCIA DO pro-TEJO

O rio Tejo e os seus afluentes estão há décadas sujeitos a acções crescentes de poluição, de diversas origens e naturezas.

Esta situação tem sido denunciada amplamente, por diversos meios, por milhares de pessoas, entre pescadores, moradores nas margens dos rios, ecologistas, e muitos outros, porém a situação, em vez de melhorar, até tem piorado.

Diversas acções têm sido desencadeadas para tentar responder a esta permanente ameaça para a saúde e vida das pessoas, que também é um ataque sem parança aos ecossistemas ao longo da bacia hidrográfica do Tejo.

Recentemente, o proTEJO-Movimento pelo Tejo, no qual nos inserimos, realizou uma reunião na qual participaram muitas organizações e pessoas, tendo decidido enviar a carta que a seguir reproduzimos, esperando/desejando que a tão simples e evidente necessidade que nela se refere seja atendida.

APELO ÀS AUTARQUIAS LOCAIS PARA MONITORIZAÇÃO DA QUALIDADE DAS AGUAS DO RIO TEJO E SEUS AFLUENTES

Comunicamos aqui o conteúdo da carta remetida hoje, 26 de janeiro de 2017, aos Municípios da bacia do Tejo e às respetivas Comunidades Intermunicipais e Área Metropolitana, os quais listamos no final da mesma:
"Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal
Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Municipal
Exmo. Senhor Presidente da Conselho Intermunicipal
Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Intermunicipal
Exmo. Senhor Presidente da Comissão Executiva Metropolitana
Exmo. Senhor Presidente da Conselho Metropolitano de Lisboa
proTEJO é um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do Tejo em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas atuações de organização e mobilização social.
Neste âmbito, realizámos em 26 de setembro de 2015 uma “Manifestação contra a poluição no rio Tejo” face ao significativo número de episódios de poluição que o rio Tejo vinha sofrendo, visíveis a olho nu e registados por diversos cidadãos que integram a rede de vigilância do rio Tejo deste movimento.
Em consequência dos protestos realizados constatou-se que o Ministério do Ambiente aumentou a sua ação no terreno através da intervenção da IGAMAOT e em resultado disso registou-se de fato uma diminuição nas ocorrências de poluição ainda durante o ano de 2016.
Recentemente, o Ministério do Ambiente publicou o Relatório da Comissão de Acompanhamento Sobre Poluição no Rio Tejo e um Plano Anual de Ação Integrado de Fiscalização e Inspeção para a bacia do rio Tejo.
No entanto, desde os últimos dias de outubro de 2016 que a poluição visível no rio Tejo tem vindo novamente a aumentar constatando-se atualmente um aumento do número das ocorrências e um significativo nível de poluição.
Neste contexto, vimos convidar o vosso Município/Comunidade Intermunicipal/Área Metropolitana a realizar análises da água do rio Tejo e seus afluentes, localizados na área geográfica, no sentido de monitorizar a qualidade da sua água e a caracterizar a sua carga poluidora, disponibilizando essa informação aos cidadãos e a este movimento de cidadania, enquanto a Agência Portuguesa do Ambiente não implementar a rede de monitorização da qualidade da água prevista no Plano de Gestão da Região Hidrográfica do Tejo.
Agradecemos desde já a vossa atenção e esperamos o vosso empenhamento na defesa do rio Tejo e seus afluentes.
Os nossos melhores cumprimentos,
José Moura e Paulo Constantino
(Os porta-vozes do proTEJO)


Comunidade Intermunicipal e Área Metropolitana
Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa
Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo
Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo
Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo
Área Metropolitana de Lisboa

Município
Abrantes
Alcanena
Alcobaça
Alcochete
Alenquer
Almada
Almeirim
Alpiarça
Alter do Chão
Alvaiázere
Amadora
Ansião
Arraiolos
Arruda dos Vinhos
Avis
Azambuja
Barreiro
Belmonte
Benavente
Borba
Cadaval
Cartaxo
Cascais
Castanheira de Pêra
Castelo Branco
Castelo de Vide
Chamusca
Constância
Coruche
Covilhã
Crato
Elvas
Entroncamento
Estremoz
Ferreira do Zêzere
Figueiró dos Vinhos
Fronteira
Fundão
Gavião
Góis
Golegã
Guarda
Idanha-a-Nova
Lisboa
Loures
Mação
Mafra
Manteigas
Marvão
Moita
Monforte
Montemor-o-Novo
Montijo
Mora
Nisa
Odivelas
Oeiras
Oleiros
Ourém
Palmela
Pampilhosa da Serra
Pedrógão Grande
Penamacor
Penela
Pombal
Ponte de Sor
Portalegre
Proença-a-Nova
Rio Maior
Sabugal
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Seixal
Sertã
Sesimbra
Setúbal
Sintra
Sobral de Monte Agraço
Sousel
Tomar
Torres Novas
Vendas Novas
Vila de Rei
Vila Franca de Xira
Vila Nova da Barquinha
Vila Velha de Ródão

Sem comentários:

Enviar um comentário