29/02/2016

PINHEIRO DAS AREIAS, ÁRVORE DE INTERESSE PÚBLICO, FOI DECEPADA

DEVIDO À FORTE VENTANIA, OU TAMBÉM POR OUTRAS RAZÕES, O PINHEIRO DAS AREIAS, NO VALE DE SANTARÉM, FICOU SEM UMA PERNADA ENORME.

Terá sido no dia 25 de Fev., durante a noite, ou já no dia 26 de Fev., que, com a força dos ventos que houve nesse período, foi abaixo a pernada, como as fotos mostram.

Ainda antes da apresentação que fizemos, no Vale, do nosso plano para 2016, entregámos ao presidente da Junta uma carta, que acompanhava a cópia contendo informação dos subscritores do Abaixo-assinado e da Petição Pública que, somadas, foram 629. Nessa carta, a terminar dissemos:
Entendemos que, com o número de assinaturas recolhido e com a ampla informação e debate que o assunto gerou, chegando aos Vale-Santarenos e a muitos outros interessados, cumprimos o nosso objectivo de contribuir decisivamente para SALVAR O PINHEIRO DAS AREIAS, tarefa que, no plano prático não nos cabe, enquanto Movimento, nem às pessoas que, merecendo a nossa maior saudação, e tendo subscrito o abaixo-assinado e a petição pública, aguardam agora, legitimamente, que sejam tomadas as devidas medidas. Mesmo os que, da Vila, não fizeram a subscrição destes dois documentos, têm direito e esperar que o assunto seja encarado de vez – um dos símbolos vivos da terra não se deve deixar morrer.

É nesse sentido que, responsavelmente, sendo portadores da mensagem que as assinaturas obtidas representam, e cientes de que se trata de assunto que é de consenso geral entre a população, traduzida até na unanimidade da aprovação da referida moção em assembleia de freguesia, entregamos ao Senhor Presidente da Junta de Freguesia a expressão pública da exigência de que seja posto fim à situação que o Pinheiro das Areias tem vindo a viver, e lhe seja feito, sem demora, o que há muito foi prometido e é necessário.

Assim, fazemos entrega ao Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Vale de Santarém, nesta data, do conjunto das assinaturas recolhidas através do Abaixo-assinado e da Petição Pública, no sentido de que, como autoridade máxima em termos locais, o processo seja apresentado às entidades que dele devam ter conhecimento: a Câmara Municipal de Santarém e o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.

Como organização que lançou esta acção, ficamos disponíveis para o que for tido por conveniente, por parte da Junta de Freguesia, da Câmara Municipal de Santarém e do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas.

A finalizar, vamos dar conhecimento público do resultado da campanha de assinaturas e do destino que demos à expressão de cidadania que as mesmas reflectem, em defesa do Pinheiro das Areias, e continuaremos a acompanhar a situação de um dos maiores símbolos vivos do Vale de Santarém. 

Com os nossos cumprimentos e Saudações Ecologistas
Pelo Vale de Santarém
A COORDENAÇÃO DO MOVIMENTIO ECOLOGISTA DO VALE DE SANTARÉM
Alfredo Lobato; Carlos Jorge Pereira; Carlos Vieira; Francisco Ferreira; Manuel João Sá; Nuno Pisco; Pedro Adriano; Virgílio Pereira.





1 comentário:

  1. Este património natural da humanidade, pela incúria da espécie humana, objectivamente, das entidades oficiais, está mais perto da morte, mas ao contrário daquelas, vive, sobrevive e morre de pé, apesar de todos os atentados a que esteve sujeito.

    ResponderEliminar